26.11.11

um pouco da chá das cinco.

(zenit 11 - 12 de Novembro a 18 de Novembro)

"(Num outro aparte, gostava apenas de acrescentar que tenho observado, ao longo dos meus sessenta e quatro anos de vida, que a paixão corrói e fortalece em igual medida o carácter, não lenta mas instantaneamente e de tal modo que a personalidade entra em desequilíbrio e num desgoverno desesperado em ambos os sentidos. A corrosão é o resultado da vontade de fazer tudo o que for necessário para obter o objecto do nosso desejo , mesmo que signifique recorrer à mentira ou ao engano ou aviltar o que outrora se estimou. O fortalecimento é o resultado do conhecimento de que somos capazes de amar intensamente, de uma compreensão que, paradoxalmente, nos deixa uma sensação de gratidão e orgulho apesar da carnificina.)
(Mas claro, na altura, nada sabia sobre isto)."

Tudo o que ele sempre quis - Anita Shreve
pág. 11 

apresentar viseu à teresa.

(zenit 11 - 12 de Novembro a 18 de Novembro)

Mais um retrato de família


Eu tinha este cabelo muito giro, estas roupas muito giras, este fato-de-banho muito giro... Era ou não era, tudo muito giro? 

keep the good work going

(zenit 11 - 12 de Novembro a 18 de Novembro) 

Como já tinha dito em algum dos posts anteriores tenho algumas ideias novas para melhorar o Keep The Good Work Going e as primeiras mudanças já começaram a surgir, melhorei (estou a melhorar, vá) algumas das páginas anteriores e criei algumas novas: Contribute (onde podem ver como podem participar de forma pontual, semanal, mensal, ou até partilhar o vosso trabalho ou de outros artistas que vos agradem e gostassem de ver divulgados no blog); Projects (onde serão explicados todos os projectos que irão ter desenvolvimento no blog, Keep The Good Work Going e apartir de hoje "Vai-te poesia!" e tenho muitos quase quase a começarem); Calendarização dos Projectos (para que saibam mais ao menos com o que podem contar em cada um dos dias) e mais uma vez vos digo, passem pela página do facebook do blog, já temos 50 pessoas a gostar!

os ses do sétimo rolo.

(zenit 11 - 12 de Novembro a 18 de Novembro) 

A primeira fotografia foi também a minha primeira tentativa de usar o temporizador da zenit-11 sozinha, mas não ficou bem focado (como já se esperava) e nem sequer bem enquadrada, mas foi uma boa tentativa e achei que poderia partilhar com vocês. A segunda, está aqui para representar todas as fotografias que ficaram queimadas ou que tiverem outros azare pelo o caminho, e a terceira, bem com a terceira eu estou chateada, teria ficado muito mais bonita se o raio do gato não me tivesse virado a cara naquele exacto momento, o sacana! E sei que alguns de vocês já poderão ter reparado que especialmente neste rolo (e mais de metade do que tenho agora na máquina fotográfica) maior parte das fotografias parecem meias desfocadas, bem isso tem explicação... falta de óculos. pois, mas falo-vos disso mais a frente. 

25.11.11

dos lanches.

(zenit 11 - 12 de Novembro a 18 de Novembro)

22.11.11

conhecer.

(zenit 11 - 12 de Novembro a 18 de Novembro)

21.11.11

de querer aproveitar o tempo.



(zenit 11 - 12 de Novembro a 18 de Novembro)


Verbalismo... Sim, verbalismo... Aproveitar o tempo! Não ter um minuto que o exame de consciência desconheça... Não ter um acto indefinido nem factício... Não ter um movimento desconforme com propósitos... Boas maneiras da alma... Elegância de persistir... Aproveitar o tempo! Meu coração está cansado como mendigo verdadeiro. Meu cérebro está pronto como um fardo posto ao canto. Meu canto (verbalismo!) está tal como está e é triste. Aproveitar o tempo! Desde que comecei a escrever passaram cinco minutos. Aproveitei-os ou não? Se não sei se os aproveitei, que saberei de outros minutos?! (...) Aproveitar o tempo! Ah, deixem-me não aproveitar nada! Nem tempo, nem ser, nem memórias de tempo ou de ser!... Deixem-me ser uma folha de árvore, titilada por brisa, a poeira de uma estrada involuntária e sozinha, o vinco deixado na estrada pelas rodas enquanto não vêm outras, o pião do garoto, que vai a parar, e oscila, no mesmo movimento que o da alma, e cai, como caem os deuses, no chão do Destino.

Álvaro de Campos

19.11.11

diários de invernos.


(zenit 11 - 12 de Novembro a 18 de Novembro)

Se isto fosse um verdadeiro diário eis o que eu tinha para vos contar sobre os últimos dias: sou alérgica ao pó e tenho andado a sofrer um bocadinho com isso, para me alegrar um bocadinho no meio desta dor de cabeça, nariz entupido, comichão nos ouvidos e dor de garganta, tenho o melhor namorado do mundo que me traz muitos chocolates, cartas e me protege do frio, comprei uns girassóis muito engraçados para o meu quarto (que vos mostro em breve), revelei mais um dos rolos da zenit-11 (que também vos irei mostrar nos próximos dias, mas fiquei um bocadinho triste com os resultados), comecei a ler o terceiro livro deste mês, tenho muitas ideias para melhorar o Keep The Good Work Going, recebemos uma visita simpática da Teresa Leonor que veio fazer um trabalho para a universidade aqui em Viseu (que também espero poder mostrar-vos mais para a frente) e tenho uma daquelas pulseiras da Pull & Bear que diz "Carpe Diem" e eu questiono-me sempre, como é possível aproveitar o que quer que seja com este nariz entupido?

17.11.11

ainda estou viva.

2.11.11

sem-cair!


(zenit 11 - 22 de Outubro a 1 de Novembro de 2011)

birra.


(zenit 11 - 22 de Outubro a 1 de Novembro de 2011)

reflexões ao pequeno-almoço


(zenit 11 - 22 de Outubro a 1 de Novembro de 2011)

Ter o despertador a tocar desde das oito, não lhe fazer caso, puxar os cobertores mais para cima e cobrir de novo o pé esquerdo. Levantar tarde, muito depois do despertador ter desistido de me acordar, ligar o rádio e ouvir um pouco de música brasileira. Gostar e sorrir. Tomar um banho, este um pouco mais demorado para poder sentir o cheiro da amora, vestir roupa nova oferecida pelo namorado, dançar ao som de uma música que não se conhece enquanto se arruma o quarto e se procura um guarda-chuva. Comer bolo de aniversário do dia anterior e notar que ainda há tempo, antes de sair para aula, para me sentar um pouco no sofá, ler mais um pouco do livro e pensar “um dia também escrevo um”.

23 de Outubro de 2011

Dia D.


(zenit 11 - 22 de Outubro a 1 de Novembro de 2011)

Se há uma altura certa para fazer alguma coisa, acredito que hoje será a altura ideal para passar para o “papel” – na verdade, nos dias que correm, para o papel só mesmo uns rabiscos se a oportunidade surgir, o que não é certo – a história que se anda já a desenrolar na minha cabeça há muitos meses e hoje, sinto, que será a minha melhor inspiração, e quase que posso confirmar, se não o fizer hoje, provavelmente esta oportunidade pode não voltar mais. Talvez porque ainda hoje esta manhã falei de escrever livros com uma colega, talvez porque acabei de ler o livro que andava a ler e o tempo é já um pouco mais folgado, se calhar, porque está a chover e vesti uma roupa mais quentinha e me embrulhei em mantas, se calhar, porque hoje enroscados um no outro enquanto o vento surgia pelos os cantos que o cobertor não conseguia tapar, se calhar porque a história do Harry Potter acabou e não haverá uma saga tão interessante tão rápido, se calhar seja das músicas e amor que andam na minha cabeça desde de ontem, mas é o dia, eu sei que é.

26 de Outubro de 2011

do you like my boots, huh?


(zenit 11 - 22 de Outubro a 1 de Novembro de 2011)

Hugo, 22 de Outubro de 2011



(zenit 11 - 22 de Outubro a 1 de Novembro de 2011)

ps.: sei que não parece, mas o bolo estava delicioso!

A lista, parte 2


(zenit 11 - 22 de Outubro a 1 de Novembro de 2011)

A mesma lista de que vos falava ontem e que - por incrível que pareça - consegui levar quase quase até ao fim e hoje espero conseguir fazer o que falta & ainda estudar umas boas horitas.

o que trazes na mala?


(zenit 11 - 22 de Outubro a 1 de Novembro de 2011)

Para além daquele capítulo em "Mulherzinhas" em que elas confessam os seus sonhos e aquilo que querem e esperam conseguir do futuro, tenho ideia que ouvi na rádio alguém que dizia que as pessoas já não construíam os seus castelos no ar - ou talvez tenha sonhado com isso - e tudo isso, muito bem misturado fez-me pensar e questionar - mais uma vez - aquilo que eu poderia querer para mim e para o meu futuro, e desta vez, para além de mim, as pessoas que me rodeiam. Constituir família, bons trabalhos, dinheiro, fama, três casa, um carro melhor... e algumas, eu sei, uma mala onde se pudesse meter tudo o que se precisa (e que não se precisa, também é verdade) e continuar o caminho sem muito peso e já agora, uma mala que se organizasse e que ajudasse a evitar algumas vergonhas, como por exemplo, quando se despeja uma mala inteira à porta do prédio porque não se encontram as chaves. Apesar de ser uma tontice, é ou não é verdade?

1.11.11

A Lista.



(as duas fotografias são do Pedro, mas eu roubei-as para aqui)

É verdade! Por uma semana deixei de fazer listas. Não foi de propósito, tão pouco consciente ou uma nova resolução. Mas andei um pouco preguiçosa e com a desculpa do frio passei as tardes todas a ver filmes com o Pedro. Quando "voltei" à vida e quis fazer algo de "útil" nada me ocorria, sabia que tinha deixado muitas coisas pendentes mas não fazia ideia por onde começar. Dormi mal esta noite, estive a fazer A Lista. Agora é enorme e chega até a ocupar várias páginas do meu bloco pequenino, mas fico mais descansada em saber que TUDO o que quero e é preciso fazer nos próximos dias está ali, não me vou esquecer e não volto a ficar que nem uma barata tonta. Mesmo sabendo que não vou conseguir fazer nem metade das tarefas, fico mais feliz assim, acompanhada pela Lista.

Ps: e o hoje o Pedro faz anos.

keep the good work going

Este sábado fui entrevistada pela Catarina Pereira para o meu-nosso blog, Keep The Good Work Going, passem por para ler. Se mais uma vez, não gostarem de ler (que as minhas respostas foram mesmo um bocadinho longas) passem por lá para ver as imagens e recordar algumas. Que tal?
Copyright © gentesentada
Design by Fearne