30.6.10

não sei bem quando foi, que comecei a gostar assim de ti.

29.6.10

Fora de serviço - António Mota

Este é um dos livros que mais marcou a minha infância, li-o aos dez anos (escrevi na primeira página que tinha dez anos, tinha mesmo dez anos pá), juntamente com "O rapaz que não gostava de ler". Ambos oferecidos pela a T.

mas tivesse, num dia, amado menos, e não sabia o que era de mim agora.

gosto de ti, porque contigo nunca me sinto sozinha.

sou universitário e sofro de depressão nervosa. ontem fui ver a peça da Ana, e ver a peça da Ana foi fixe. Valeu a pena não me ter rendido ao sono tão cedo. (e o resto eu já lhe disse) Mas e agora Ana, quando acabas o livro? (ps: corrige-me se nome da peça estiver errado.)

o miguel ofereceu-me mais uma flor.






gosto de ti, porque às vezes tens ciumes ridiculos.

27.6.10

fim-de-semana







21 grams.










há uma coisa no filme, que não sendo inovadora, não deixa de ser fantástica e chega perfeitamente para que eu me sente na varanda (enquanto aprecio a última chuva do dia) a pensar até que ponto a minha vida, ridícula, pequena e insignificante, poderá ter mudado a vida de alguém. pessoas conhecidas, pessoas menos conhecidas, pessoas até que nunca ouviram falar de mim, pessoas de quem eu nunca ouvi falar. e mais, gostei muito do filme, demorei três noites para passar do inicio, e uma tarde para o ver de uma ponta a outra sem reclamar, mas acabei por gostar, gostar muito. mas enfim, falta-lhe uma boa banda sonora.

dois dedos de conversa

- estás a ser má.
- não, estou a ser sincera.

gosto de ti, porque olha gosto, porra.

26.6.10

retratos do final da tarde


gosto de ti, porque é em ti que está a prova de que já fui boa pessoa.

de outro tempo

gosto de ti, porque me fazes gostar do que eu faço.

25.6.10

2:43

24.6.10

gosto de ti, porque contigo nunca me sinto chata.

23.6.10

dias de verão.

(amanha prometo fotografias mais interessantes e prometo responder a todos os comentários)

gosto de ti, porque me dás vontade de planear um futuro a teu lado.

um novo notebook, para alegrar o verão.

- For God's sake, Walter, will you stop punishing me? Do you absolutely despise me?
- No. I despise myself.
- Why?
- For allowing myself to love you once.

the painted veil, 2006

the painted veil, 2006






- Walter. I can't believe that you with all your cleverness should have such little sense of proportion. We humans are more complex than your silly little microbes. We're unpredictable. We make mistakes and we disapoint.
- Yes. We certainly do.
- I'm sorry. I'm sorry that I am not the perfect young woman that you want me to be. I'm just ordinary. I never tried to pretend that I was anything else.
- No. You certainly didn't.
- I liked theater and dancing and playing tennis. I like games. I like men who play games. God forgive me. Thats the way I was brought up.
- Well I play a pretty fierce hand of bridge.
- Ah well, thats bloody exciting. ... and you ... you dragged me around all those interminable galleries in Venice blathering on about the miracles of the canals and the flushing of the lagoons system or some such nonsense. Honestly, I would have been much happier playing golf at Sandwich.
- I suppose you're right. It was silly of us to look for qualities in each other that we never had.
- Yes. Yes it was.

22.6.10

gosto de ti, porque às vezes me fazes lembrar pessoas que gosto de me lembrar.

último sol do dia

as voltas que a vida dá

dos lanches

gosto de ti, porque nunca me dás vontade de dizer "eu não gosto de ti"

21.6.10

segunda.

i wanna lay in your place till dawn



sipping coffee at a quarter to two, i wake and i'm dialin' and my minds running to you (...) there's no one else i would rather go out with, that's hell when i see them standing there. me and my mouth we don't mean to be rushin', we talk about thee freely cuz we crushin' (...) we're coming back for more, you know why, we're coming for you, you know we should be, we should be together. once we rock, we won't wanna stop, not today or tomorrow. you better lock your doors, you know why, cause we want you, cause we like you a lot. i wish the world was alive like you. i wish the wind would blow me through another opportunity to approach you, another telepathic rendezvous (...) i got to try to keep your attention, gotta write using less emoticons (...) i wanna lay in your place till dawn, i wanna play in the park, come on

a prova de que estou de férias: estava convencida que eram cinco da tarde, quando na realidade já são sete e meia.

na tua ultima fotografia estás a sorrir, estás a sorrir a sério.
foi assim que me apaixonei por ti, da primeira vez.

acreditando que existem mundos paralelos a este, e que num deles nós somos os melhores amigos, noutro os melhores amantes, noutro fugimos juntos, noutro nunca nos conhecemos e noutro somos os maiores inimigos, explica-me lá, porque raio vim eu parar exactamente àquele em que estou sujeita a este amor-não-correspondido-estranho-e-impossível? a sério. foda-se, que merda.

gosto de ti, porque me dás vontade de receber beijinhos teus.

this time we'll find a place


20.6.10

sábado de manhã


quem diria que depois de tirar essa fotografia eles se iriam tornar a minha dor de cabeça? estavam insuportáveis hoje! (e já reparaste como toda a gente gosta da minha cama?)

19.6.10

no nosso inicio, ela, ela disse-me "ele não é como os outros rapazes", primeiro não acreditei, depois eu própria tive esse pensamento, e foi durante tanto tempo que acabei presa e apaixonada a ti, eras diferente de todos os rapazes que eu tinha na minha vida. agora percebo, não és como os outros rapazes, és pior.

gosto de ti, porque muitas vezes dizes as coisas as certas.

18.6.10

passei o dia todo a querer qualquer coisa, e ainda agora não sei o que é.

bad kids, all my friends are bad kids

three little birds, sat on my window, and they told me i don't need to worry.



Maybe sometimes, we've got it wrong, but it's alright. The more things seem to change, the more they stay the same. Oh, don't you hesitate. Girl, put your records on, tell me your favorite song, you go ahead, let your hair down, sapphire and faded jeans, I hope you get your dreams. Just go ahead, let your hair down. You're gonna find yourself somewhere, somehow. Blue as the sky, sun burnt and lonely, sipping tea in the bar by the roadside. (just relax, just relax) Don't you let those other boys fool you.

Eram só dois e não me disseram nada, os insensíveis.
Copyright © gentesentada
Design by Fearne