31.1.10



não invejo de todo o teu irmão pela mensagem ranhosa que recebeu, tens de compreender que tanta dedicação de uma pessoa para outra, não existe, e neste momento não estou dada a grandes clichés, aos clichés desse genero. gosto mais de umas que guardo no meu telemovel, sabes? "Dá-me um beijinho" ou "Preciso de ti aqui ao meu lado, agora." ou "Tu tens-me, sempre. Sou teu, o teu Pedro. Tem um bom dia pequenina". Sabes? Compreendes? Entendes? Estás a ver? E outra coisa bonita é que me lembrei que esta música existia, e é sempre um mimo, um verdadeiro mimo, hold hold hold my tongue, while i'm talking at you, you won't hear a word, i'm not what you came for, i'm nothing more than a girl. you making my heart spin, you making it roll, i give you my body, i give you my soul, be careful don't be so vicious at me, my love can also be a killer machine. say say say your name, where you come from, i won't tell a sould, i'm all that you wish for, on a night so cold, com com com combat lover, you taste every kiss, you dress so fine, i'm under your spell, you make me thins you're ok.

28.1.10


da adoração pelo sol, mas vês? vês como o quarto dos pais estava bonito? oh, se estava.


pode o meu amor ser feito das coisas mais feias, e ainda assim é o mais bonito que por aí se viu, eu juro, eu prometo.



estas quintas-feiras, oh estas quintas.

ela olhou-me nos olhos e viu, viu-me, viu aquilo que tento esconder, viu a dor dos meus segredos e não-segredos, eu sei que viu, eu vi também, a preocupação e horror no seus olhos, quis dizer-lhe, quis gritar-lhe, a culpa não foi minha, não foi, não foi...

Talvez o amor tenha mesmo sido feito para nos lixar. E estes últimos dias não tem sido nada agradáveis, não consegui esconder a minha fraqueza perante os outros e chorei, tu sabes como eu odeio chorar à frente de outras pessoas, senti-me mal quando todos se mostraram solidários e todos queriam ajudar, saber os motivos, dar conselhos, dizer piadas. Mas eu não os queria, queria-os o mais longe possível. Mas a verdade é que na sexta feira de tarde eu já me encontrava bastante bem, tinha aceitado a ideia, e o mundo já me parecia mais agradavel, o pensamento de que ele era só um rapaz e que isto não era o fim do mundo cruzava na minha cabeça, a verdade é que me custa muito perde-lo mas, já o aguentava bem na sexta feira, encontrava-me com alguma paz e conseguia rir, falar, dizer piadas, estava bem, sabes?

5 de Dezembro de 2009, parece que já foi... já nem me lembro.

27.1.10



hoje é quarta-feira, uma bela quarta-feira, acabei o livro da Joanne Harris "Valete de Copas e Dama de Espadas", esteve muito frio, esta música é muito bonita (acredito que amanhã vá a andar com ela na cabeça), a minha mãe diz que parece que ando com medo da sombra, deixei-lhe um bilhete na sala seis e apetece-me sonhar contigo.

25.1.10








isto é, não faço nada às segundas e hoje a querida inês faz anos, parabéns minha pequenina.


a gentileza que escolhi para a minha viagem fui busca-la, certamente, às memórias mais duras.

24.1.10

o meu belo (ou não) domingo:



23.1.10




e enquanto ouve "oh the thing that you do, you make me go uuuh with the things that you do, you do, you do. I wanted to control it, but love, i couldn't hold it", sorri e escreve numa folha que achou por acaso, amo-te, podia repeti-lo mil vezes, naquele momento tem a certeza, sorri, sorri.
(eu gosto mais)


(não consegui escolher)
















If I was a bird, I would count my time in pearls (...) But you wanted me to be a girl, without feathers without urge, then my wings quick dissappeared and left was only fear, and I proclaim the reason why i'll have to fly.








Copyright © gentesentada
Design by Fearne