about me


(Tinha vinte e um anos quando a Inês me perguntou se poderia traçar o meu perfil para um trabalho da escola. Aos vinte e dois partilho com vocês alguns pedacinhos) 

Marta: pessoa irreverente e, por vezes, instável. É bastante perspicaz, brincalhona e até um pouco matreira. Trabalha arduamente, é determinada e, no que toca a relações, nunca abdica da sua independência. Ainda assim, é uma pessoa bastante acolhedora, amiga e excelente companheira. Aprecia, acima de tudo, a verdade

Com o seu blog, inicialmente para Gente Sentada, o seu nome inicial, Marta Filipa mantém uma relação de seis, quase sete, anos. Por isso mesmo já o considera um amigo de longa data, mesmo que, segundo a própria, agora os blogs estejam totalmente fora de moda. Começou por publicar textos, "porque estava terrivelmente apaixonada por um rapaz que vivia noutro canto do país, e escrevia a pensar nele", diz. Durante muitos anos, o blog viveu apenas para isso, viveu apenas para ele. "Ele sabia-o. Agora, o propósito já não é o mesmo mas o blog já é uma parte de mim e não me consigo separar dele. Mesmo quando a minha família descobriu, eu continuei a publicar. Foi e é uma espécie de janela por onde todos me podem conhecer melhor". (...)

Sempre com tanta coisa por fazer, Marta organiza o dia, a semana e o mês todo em listas porque seria impossível que as coisas se processassem de outra forma. "Enquanto não apontar as ideias que vou tendo ou as coisas que tenho para fazer, sinto sempre uma enorme ansiedade porque tenho medo de me esquecer ou de passar à frente". Mas, mesmo assim, o tempo não estica e nem sempre é possível fazer tudo. Marta confessa que nem sempre se tem tempo para tanta coisa mas vai "estabelecendo prioridades e agendado bem as coisas para não falhar nada. Tento sempre arranjar tempo para descansar e estar com os meus amigos, e isso dá-me força para continuar, porque, no final, eu sei que todo este esforço vai compensar". (...)

Marta tem ainda várias colecções - de pacotes de açúcar, de postais e de revistas. "Ah, e de fita-colas giras", acrescenta. "Não sei qual surgiu primeiro, mas a dos pacotes de açúcar foi roubada ao meu ex-namorado", conta. Depois, por piada, resolveu continuar porque considera que os pacotes de açúcar podem sempre vir a servir como fonte de inspiração. Quanto aos postais, Marta junta na sua colecção postais dos quais gostou e comprou para si, postais que servem como recordação dos vários sítios por onde vai passando, e outros postais que lhe foram oferecendo. Já as revistas, guarda-as já a pensar no futuro. "Um dia, gostaria de trabalhar numa revista ou ter a minha própria revista e poderá dar jeito, nessa altura, ter algum material bom e bonito para olhar e para me servir de exemplo. Claro está, a revista e outros milhares de coisas, por isso, para prevenir, faço colecções de tudo o que possa vir a dar jeito". (...)

E com elas muitos projectos, muitos sorrisos, muitos desafios, porque, fazendo tudo pelo e com amor, não havia maneira de Marta não gostar de desafios: "A vida adora desafiar-me e eu tenho que estar à altura".


Assim falta apenas acrescentar que nasci em 1993, no centro do país, longe da praia, mas não necessariamente perto do campo. Nasci no meio de uma família atribulada, sendo a mais nova numa família de quatro meninas e tantos tios que quando era miúda tive dificuldade em decorar tantos nomes. Tenho recordações de uma infância feliz, uma máquina de costura azul, panelas miniaturas compradas na feita, discutir com os meus primos por querer brincar com carros também, fazer bolos de areia e sorrir para câmaras descartáveis. Desde de cedo que me destaquei no português, história e nas aulas de artes. Gosto de maça na salada, gosto de trabalhar em tecidos, carrego a minha câmara quase todos os dias e gosto de papel de embrulho bonito. No secundário, todos sabiam que ia optar por Artes Visuais, tendo óptimas memórias das oficinas de multimédia e ares onde abusei da fotografia. Comecei uma colecção de postais, pacotes de açúcar e revistas adivinhando projectos artísticos para cada um. Neste momento, estou a estudar Artes Plásticas & Multimédia em Viseu, vou trabalhando na área da fotografia, sou dada às costuras e bordados e gosto de brincar ao design. 
Copyright © marta beijinhos
Design by Fearne