16.8.16

o triângulo | vamos falar de fotografia?


Uma das coisas que as pessoas costumam referir quando se fala em começar a fotografar em manual: o medo de perder fotografias, momentos, registos no aparato de encontrar os valores correctos. Não posso mentir: vai acontecer. Especialmente no inicio. A informação que vou passar hoje vai ser fácil de entender, mas não ser assim tão fácil de colocar em prática sem experimentar, experimentar, experimentar. Não é assim tão grave perder um momento ou dois, em contra partida, sempre que conseguirem registar um momento será exactamente como desejaram. Por isso, o primeiro passo será deixar esse medo de lado.

E eu, deixei de lado o medo de falar de fotografia e sobre aquilo que aprendi nos últimos dez anos a fotografar com várias câmaras e em diferentes modos (sim, três: o automático, com prioridade à abertura e o temido manual). O objetivo de hoje é falar de forma simples e clara daquilo que a fotografia é para mim e das coisas que considero, neste momento, mais importantes para fotografar e me fazem não conseguir fotografar noutro modo que não o manual. Preparados?




1, 2, 3, vamos começar! É preciso ver a fotografia como um triângulo com três pontos muito importantes: ISO, abertura e velocidade. Estes três valores relacionam-se e trabalham em conjunto de forma a nos trazer a exposição correta. Quando eu estou a preparar a minha câmara para fotografar tenho a tendência para seguir a seguinte ordem: ISO, abertura e por último a velocidade.

ISO
O ISO mede a sensibilidade da câmara à luz. Essencialmente, o ISO mais baixo (ex.: ISO 100) torna a tua câmara menos sensível, enquanto que um ISO mais alto (ex.: ISO 1000) a torna mais sensível. E agora? Qual escolher? O preferível é tentar sempre usar o valor mais baixo em qualquer situação (mas ei! vão existir situações que o ISO mais baixo será 8000). Pessoalmente, eu tento não passar dos 800. Durante o dia ISO 100/200 será o ideal. Em casa, DEPENDE, mas entre os 400 ou 800. Quando menos luz existir no espaço que estamos a fotografar mais ISO é preciso acrescentar. No entanto, quanto maior o ISO mais grão vai ter a tua fotografia. Nesta fase é preciso escolher aquilo que se quer ter como produto final e jogar com os resto dos valores.

Sem títuloSem títuloSem título
ISO 100 F/1.8 1/320seg   |   ISO 640 F/1.8 1/60seg   |    ISO 1000 F/1.8 1/30seg.

Para estas fotografias procurei três cenários muito diferentes de forma a usar três ISO muito diferentes também. O primeiro é mesmo ao lado de uma janela, logo de manhã, por isso optei por ISO 100 e consegui o resultado que queria. A segunda num corredor iluminado apenas uma janela ao fundo da divisão, então subi o ISO para 640 (neste caso, poderia ter optado por ISO 400 e ter alterado a velocidade) e a terceira apenas tinha a luz da vela para iluminar, então fui para o ISO 1000. A minha câmara indicava o ISO 2400 e de facto este trazia à fotografia mais luz e por consequência mais informação do que estava à volta da vela. Mas não era o efeito pretendido, mas sim criar um pouco de mistério e atrair toda a atenção para a vela, por isso, nem sempre podemos fazer o que a câmara sugere e daí a importância de fotografarmos em manual para controlarmos a fotografia ao nosso gosto. Ao mesmo tempo que a luz foi diminuindo e o ISO aumentando, a velocidade também foi alterando, repararam nisso? 


Abertura
Este valor não tem nada a ver com a tua câmara, mas sim com a tua objetiva. A abertura controla a luz que entra dentro da tua lente. Assim, f/1.8 deixa entrar mais luz que f/22. Uma coisa que se torna confusa com a abertura é que os números são ao contrário. Ou seja, quanto maior a abertura menor o número e quanto menor a abertura maior o número. Uma coisa (uma dica) que ouvi no workshop da Mariana Sabido e que ajuda a trazer sentido a estes valores é pensar no número de planos focados e de planos não focados: quanto menor o número, menos planos focados. quanto maior o número, mais planos focados. Ou seja, para além da quantidade de luz que entra, a abertura que controla também o campo de profundidade: o 'desfocado' numa fotografia.
Por norma, escolho fotografar com aberturas maiores, como f/1.8 até f/2.5. Gosto de controlar onde se vai focar atenção das pessoas que vão ver as minhas fotografias.

Sem títuloSem títuloSem título
ISO 125 F/1.8 1/400 seg   |   ISO 250 F/11 1/30seg   |   ISO 800 F/22 1/30seg

Nestas fotografias vemos que conforme a abertura vai fechando mais objetos estão focados. Na primeira com a abertura f/1.8 apenas a fita métrica está totalmente focada enquanto que na terceira, com f/22 todos os planos estão focados. Outra coisa que podemos observar nestas fotografias, era aquilo que eu falava logo no inicio. Os três valores funcionam em conjunto para nos trazer a exposição correta, por isso não basta alterar abertura e depois continuar a fotografar. Neste caso, conforme abertura foi diminuindo menos luz entrava então era preciso que a câmara fosse mais sensível a essa luz (o ISO) e trabalhar a velocidade.


Velocidade
Tempo de exposição. O tempo que a lente recolhe luz. Gosto de pensar na velocidade como um cortina (acho que depois de fotografar com algumas câmaras analógicas não dá para pensar de outra forma) e por isso, quanto mais tempo deixarmos a cortina aberta mais movimentos, mais luz, vamos capturar. Há uma pequena barra no 'viewfinder' ou no ecrã da câmara que nos ajuda a chegar ao valor ideal. A exposição ideal será no 0. Mas mais uma vez, isto nem sempre corresponde à verdade em todos os cenários e jogando com todos os valores e estes bocadinhos de informações que estão nesta publicação poderão chegar ao estilo de fotografia que melhor vos representa. Como, nesta fase, eu já escolhi o ISO e a abertura, eu escolho a velocidade que considero apropriada e tiro uma fotografia de teste. Muita luz, a velocidade está muita lenta (e deixa entrar mais luz do que devia) e então é necessário aumentar e fazer o contrário se a fotografia estiver muito escura. Quando fotografamos pessoas ou à noite, a velocidade também tem que ser um pouco mais rápida para que os movimentos não fiquem arrastados.

6º Aniversário - Concerto: Somewhere Over The Rainbow.Concerto de natal | Coro Contigo6º Aniversário - Concerto: Somewhere Over The Rainbow.
ISO 800 F/1.8 1/250seg    |     ISO 6400 F/5.6 1/100seg      |     ISO 1000 F/1.8 1/160seg


+++
Dica número 1: Não confiar totalmente nas regras. Na verdade, temos estas regras que nos ajudam a entender o mecanismos, com elas temos que desenvolver o nosso próprio estilo, gostos e manias.

Dica número 2: Quando decidires a fotografar em manual (e na verdade, em qualquer outro modo) tira vantagem da luz e por isso marca uma boa hora para fotografar. Logo de manhã ou ao final do dia (especialmente no verão).

Dica número 3: Não esquecer que a abertura controla o número de planos focados. Se estiveres a fotografar um grupo de pessoas com uma abertura muito grande (f/2.0) podes não conseguir ter toda a gente focada na fotografia!

Dica número 4: Em dúvida, eu deixo as fotografias mais escuras e faço um pequeno ajuste no computador. É preferivel teres a fotografia o melhor possível e evitares grandes edições no computador (especialmente se fores com eu, e essa parte de aborrecer) mas em caso de dúvida consegues recuperar mais facilmente uma fotografia escura do que uma clara (em que dados já foram perdidos).
Copyright © gentesentada
Design by Fearne