à mesinha de cabeceira

27.7.15

"-As histórias mudaram, caro rapaz - diz o homem de fato cinzento, com uma tristeza quase impercetível na sua voz. - Já não existem batalhas entre o bem e o mal, nem monstros para serem trucidados ou donzelas à espera da salvação. A minha experiência diz-me que a maior parte das donzelas são perfeitamente capazes de se salvar sozinhas, pelo menos as que valem qualquer coisa, em todo o caso. Já deixaram de existir as simples fábulas com demandas, monstros e finais felizes. As demandas têm falta de objetividade em relação às suas metas ou percursos. Os monstros revestem-se de formas diferentes e é difícil reconhecê-los por aquilo que são. E nunca há verdadeiramente finais felizes ou outros quaisquer. As coisas prolongam-se indefinidamente, sobrepõem-se umas às outras e perdem os contornos; a tua história é parte da história da tua irmã , que é parte de muitas outras histórias, e é impossível saber onde muitas delas vão parar. O bem e o mal são muito mais complexos do que uma princesa e um dragão ou um lobo e uma menina vestida de vermelho. E afinal o dragão não é o herói da sua própria história? O lobo não se limita a agir como os lobos o devem fazer? Embora talvez aquele lobo que vai ao ponto de se disfarçar de avó para manobrar a presa seja algo invulgar."

Circo dos sonhos - Erin Morgenstern
(espero ter o tempo para vos falar deste livro)

a continuação de um bom verão.

19.7.15

IMG_4743IMG_4789IMG_4704IMG_4747

um novo sítio para ir.

18.7.15

IMG_4657IMG_4664IMG_4670Gosto muito deste novo espaço em Viseu. Calminho, bonito, com sombra perto de casa e do centro da cidade.

sem tirar nem pôr.

17.7.15

IMG_4653

Parabéns ao Gente Sentada!

16.7.15



Hoje, quando acordei e depois de um bom pequeno-almoço, comecei logo o dia por vir ao computador. Já sabia que ia ser um dia complicado, pois tinha muitos assuntos para tratar antes de ir de viagem e tinha que fazer a mala (sempre um pesadelo e sempre a tentar levar apenas o necessário). Ainda assim o dia começou logo com uma aura muito positiva quando recebi uma mensagem muito simpática da Maria "Quando perco a vontade de ir ao blog, continuo a ir ao da @martabeijinhos. Admito que é o único que sigo religiosamente!!!" e já no outro dia tinha recebido um e-mail bem simpático do José Paulo "Acabei agora de ver o tudo por e com o amor e foi um bálsamo ver o concerto pelo teu olhar. Deu vontade de lá ter estado, sabias?" E enquanto eu me derretia com tanta gente simpática à minha volta olhei para a data - estava farta de saber a data, mas ainda assim, fez um clique hoje. O gentesentada faz sete anos. Sim sete! Parabéns, parabéns! Parece uma vida inteira! Como reparou a minha mãe e bem, é a idade do meu sobrinho mais novo (que faz os sete daqui a um mês) o mesmo miúdo que vejo a saltar com enorme confiança para o meio da piscina. O gentesentada é também um blog muito corajoso e valente. Muito confiante de si. Um espaço muito livre para ser e falar do que quiser. Agora, sete anos de blog diário-fotográfico misturado com nove anos a fotografar. É incrível e espantoso como são duas coisas que fazem da minha vida, indiscutivelmente e sem dúvidas. Mesmo quando a relação andou mais tremida, mesmo com todas as pausas, desenhos, aulas, livros e filmes que quiserem meter-se pelo meio. Mesmo que às vezes seja preciso levar esta relação a passeios e jantares românticos. Que seja preciso combinar uma hora, tem sido uma parte de mim e o impacto que este blog tem tido na minha vida tem sido demasiado bom para o deixar agora. Como já o disse aqui, este blog tem sido o meu diário preferido: fotografias, textos, vídeo e até desenho têm sido a minha forma de expressão por aqui e olhando para trás, percorrendo todo o caminho consigo reconhecer uma série de coisas boas que aconteceram devido a este espaço: conheci gente muito boa, a mau humor teve o seu espaço para crescer, aceitei trabalhos giros, fiz escolhas sobre a minha educação baseando-me nas coisas que mais prazer me davam a fazer, consegui ir estudar porque muita gente desse lado ajudou e acreditou! Agora, depois de este espaço ter passado por muitas paixonetas, por três anos de secundário, por todas as histórias de amor, por todas as amizades que foram e voltaram - e claro, aquelas que nunca mais voltaram. Depois de ter passado por muitos invernos com fotografias de árvores e de verões com o pé na areia, depois de ter passado pelo o meu primeiro emprego, pelo nascimento do Tomás, o crescimento do Hugo, pelas passagens de ano, os aniversários, os projectos que comecei - e deixei a meio. O braço partido do Hugo, as caminhadas, a comida saudável, os donuts e morangos. Pelo começo da Mau Humor, as viagens ao Porto e a Lisboa - especialmente à Azambuja - a ida para o ensino superior... - uffa, sete anos parece uma vida inteira, podíamos ficar nisto para sempre - Falta agora um ano para acabar o ensino superior e começam as verdadeiras preocupações sobre o que fazer no meu futuro. Investir neste tem sido uma das minhas maiores preocupações e acredito que este espaço me vai ajudar e espero que vocês continuem desse lado para me acompanhar mais uma ano. Obrigada a todos os que estiveram desse lado quase desde do inicio, aos que chegaram só ontem e aos que um dia andaram por cá. Obrigada, porque sem vocês, também não faria sentido este espaço existir. 



p.s.: eu escrevi esta publicação no dia 14, mas entre acabar de fazer a mala, vir para a Azambuja, só hoje tive tempo de voltar a ligar o computador. 

29/52 Weeks

14.7.15

IMG_4864um cabelo azul que está a ficar cada vez mais verde.

diários

10.7.15



Nos últimos dias, depois das explicações, tenho aproveitado para no final do dia ir dar uma voltinha. Por vezes vamos ainda com a luz do dia, outra vezes, só depois do jantar. Estes passeios sabem-me muito bem e fazem-me recordar que estamos no Verão e isso é bom, muito bom. Tenho conseguido resistir a muitos gelados, mas sou uma perdida pelas tostas mistas. Tenho tentado voltar ao exercício físico com regularidade mas parece que ultimamente tudo se mete no meu caminho (ainda não desisti!)

concerto de verão

9.7.15

28/52 Weeks

8.7.15


Mais uma semana se passou. É terrível e incrível como o tempo passa rápido. Esta semana a fotografia é da autoria do Luís que agiu por sua conta, mas eu gostei do resultado final. E sim, é verdade, eu uso óculos. Uso-os para fotografar e quando estou nas aulas. Como não preciso deles para ler, estar no computador ou ver coisas que se passam a menos de dois metros, geralmente não os uso durante o dia-a-dia. No entanto, outro dos hábitos que devia mudar era o de colocar os óculos quando estou a ver televisão. Aí sim, estou a forçar vista e não quero que ela fique pior do que já está. 
p.s.: se tivesse dinheiro passava a vida a comprar armações novas. 

a luz de lisboa

7.7.15

Sempre que faço a viagem para o sul do país, passado umas duas horas e meia, começo a ver as primeiras planícies e fico logo muito encantada com a luz. Tendo em conta que vivo no Centro-Interior maior parte do tempo estou rodeada de montanhas e árvores muito altas (o que também tem a sua beleza, claro) o que, mesmo no Verão, faz com que os dias pareçam mais pequenos do que quando estou no Sul. Como uma das possibilidades do futuro é sair de Viseu para ir para Lisboa fico muito contente ao pensar em fotografar sob esta luz. 

Ah, nesta viagem tive o prazer de me encontrar com a Inês (que já era uma presença na minha vida de blog há muito tempo) e andei pela primeira vez de eléctrico. 

Copyright © marta beijinhos
Design by Fearne