29.11.10

28.11.10

gosto de ti, porque me fazes companhia, mesmo quando eu quase adormeço de tão cansada.

25.11.10

gosto de ti, porque me deixas vazia, contigo é sempre uma oportunidade para começar do nada.

24.11.10

23.11.10


20.11.10


meu querido, escrevo-te este bilhete rápido para te dizer que ando sem tempo para nada. os trabalhos começam a acumular e parece-me que são todos para entregar no mesmo dia, e sim, há outras quantas situações para resolver - coisas que nem te passam pela cabeça. mas como dizia, - não podendo perder mais tempo - tudo isto deixa-me sem espaço para pensar em ti - ou em qualquer outra coisa - ainda assim, espero muito poder ver-te este natal. mas até lá, um beijinho na pontinha do nariz.

16.11.10


aqui ninguém te ouve, não te esqueças que o vento ajuda a voar.
henrique risques pereira

sequências

histórias de domingo, pág.4


desagrado-te, não é meu caro?

15.11.10

intemporalidades por marta filipa

14.11.10

o diário gráfico da inês

2,320


o que eu queria tanto, era poder ficar perto do teu coração. na verdade, do teu, ou do coração de alguém. pois meu caro, foi no dia vinte de outubro de dois mil e nove a primeira e última vez que alguém disse, gosto mesmo de ti, e eu acreditei.

2,319


sofro de dores que me proporciono, não porque me faça feliz, ou porque me dê algum prazer, mas por saber que preciso delas para me conseguir sentir.

2,318

2,317

o relógio de pulso do F. diz que são seis da tarde, olho pela janela e duvido, já é de noite. acelero o passo, e vou subindo a rua onde as lojas já começam a ameaçar fechar e nas pastelarias fazem-nos promoções, o frio congela-me os olhos e já nem sinto as mãos. no bolso do meu casaco, sinto que o meu telemóvel vibra, bem fica para depois. com algum esforço tento prestar atenção à conversa animada da minha companhia, mas, sinceramente, da minha cabeça não sai a tua voz fina, essa voz que me diz: eu disse-te que ias ficar sozinha. são as putas da falhas do passado. que merda. respondo.

desassossega e faz comichão, mas sim, que faço agora com isso?

não devia chover aos sábados

10.11.10


não gosto de terças-feiras, não gosto de terças-feiras, não gosto de terças-feiras, não gosto de terças-feiras, não gosto de terças-feiras, não gosto de terças-feiras!

o problema hoje não foram as saudades, foi a estranha da minha existência. é, foi isso. logo ao acordar.

8.11.10

- então esta é que é a artista?
- é. então não se vê logo? assim com este ar...
- ...
- de quem está em todo o lado e não está em lado nenhum.

6.11.10


i really love your hairdo yeah, i'm glad you like mine too. see we're looking pretty cool, we'll get ya. so what do you do ? oh yeah I wait tables too. no i haven't heard your band because you guys are pretty new, but if you dig on vegan food, well come over to my work, i'll have 'em cook you something that you really love. cos i like you, yeh i like you, and i'm feeling so bohemian like you. yeh i like you, yeh i like you and i feel.. whoahoa whoo!


spent a week in a dusty library, waiting for some words to jump at me. we met by a trick of fate (...) you came my way. said, i want you to stay (...) said you loved me with a lot of convention. i was waiting to be struck by lightning, waiting for somebody exciting, like you. oh, the thing that you do, you make me go uuuh with the things that you do (you do, you do). i wanted to control it, but love, i couldn't hold it. i'll be criticized for lending out my eye, i was criticized for letting you break my heart (...) i wanted to control it, but love, I couldn't hold it.

seja como for, hoje até me sinto do amor. são coisas.

5.11.10

4.11.10


But I won't follow you into the rabbit hole. I said I would, but then I saw your shivered bones, they didn't want me to. It's a terrible love and I'm walking with spiders. It's a terrible love and I'm walkin' in.
Copyright © mau olhado
Design by Fearne