30.9.10

eu sei que hoje na aula de português até escrevi bastante no notebook, sei, mas não me lembro do que escrevi. não vou verificar. seja como for, coisas escritas na influência do sono e da poesia de fernando pessoa, podem acabar por resultar mal quando expostas aos teus olhos.


let's pretend we never met. let's pretend we're on our own. we'll live different lives, until our cover's blown.


when the time comes, you're no longer here. fall down to my knees, begin my nightmare.



come on now, you knew you were lost, but you carried on anyway.


i can't take it anymore.


as long as i'm living, i'll be waiting. as long as i'm breathing, i'll be there.

28.9.10



seria estranho. seria estranho que naquele dia em que me falaste pela primeira vez, nos mostrassem o que diriamos tantos anos mais tarde. eramos tão ingénuos. lembro-me de mim e não me sinto como se tivesse sido eu próprio. e lembro-me de ti. sem dúvida que não és a mesma. acho que crescemos demais. mais do que era suposto. mas prometo que se um dia morrermos no mesmo local, vai ser debaixo daquela árvore deste mesmo verão. de mãos dadas, a falar da vida ou da morte, da arte. abraçados.

disse-me o Eduardo Luís entre conversas e foi bonito.

27.9.10


she's got a smile that it seems to me, reminds me of childhood memories, where everything was as fresh as the bright blue sky, now and then when i see her face. she takes me away to that special place and if i stare too long, i'd probably break down and cry, ohh! ohh! sweet child o' mine. ohh! ohh! sweet love of' mine.

26.9.10





"Regressei agora da minha volta - a próposito, passear de bicicleta a ouvir The Shins e Smiths tem o que se lhe diga - e pela primeira vez em três dias estou a passar algum tempo sossegado no meu quarto.
Fui recebido pela panóplia de papelada que me esperava. Espalhados pelo chão e por qualquer outra superfície plana (ou com preceitos disso) tenho livros, manuais e artigos científicos, partituras, jornais velhos, folhas com rascunhos e anotamentos e um envelope pardo que a minha namorada deixou cá e que não me serve de nada mas que está ali "guardado" à mesma.
A um canto do quarto tenho uma vala comum de roupa já usada e a outro tenho uma pilha de instrumentos e objectos cacofónicos que não tenho usado.

O estranho é que me sinto mesmo bem nesta confusão."

25.9.10







enquanto fazia uma pequeníssima parte da primeira unidade de oficina de artes - fotografia - acabou por surgir este vídeo.


the scary part, the aftershock, the moment it takes to fall apart. the time we have, the task at hand, the love it takes to destroy a man. the ecstasy, the being free, the big black cloud over you and me and after that, the upwards fall, and were we angels after all? i don't know, i don't know. the night starts here, the night starts here, forget your name, forget your fear. the night starts here, the night starts here, forget your name, forget your fear.

23.9.10





281


what is love but a strangest of feelings?



L is for Love, again.



eu explico: ninguém queria ir para casa hoje.


you've been looking for someone you can trust, to love you until your eyes run dry. vocês (é que não estou a falar para ninguém, na verdade) não tinham saudades de dias com muitas fotografias? é que eu tinha.

22.9.10

deixa de ser egoísta, eu preciso de ti caralho.

21.9.10







primeiro exercício de multimédia: parte dois

19.9.10


18.9.10

gosto de ti, porque és mais alto que eu, chega?

16.9.10


you sprung me, i'm grateful. i love when you tell me not to speak. i owe you, but i know you. you'll have me back but it's gonna take a week. what now kid? which way love? will we ever make up and be friends? good news is, my shoes is lined with all my nickels and my tens. let's do that, just feed me. i hate when i have to get to sleep. you despise me and i love you, it's not much but it's just enough to keep.

mais um bocadinho disto, apenas porque hoje me lembrei, porque hoje acordei com saudades tuas, porque hoje te quis mais do que devia e porque hoje não não te tive.






living room, pág 2.
Copyright © mau olhado
Design by Fearne